O mais importante ao entrarmos em contato com a obra de arte não é apenas o conhecimento enciclopédico que podemos obter sobre ela e sim, a “experiência com ela”.